Dicas básicas para iniciantes no tema

Obs.: Se você já é um expert em projeção astral, basta deletar essas dicas básicas, e vá com Deus. Mas se você entrou nesta lista e está perdido no tema, não tendo nem idéia de como fazer uma projeção astral, este e-mail é para você.

Vamos lá?

Bom, projeção astral é o nome que se dá à habilidade de sair do corpo físico (o de carne e osso) durante o sono, e passear por aí num de nossos outros corpos – no caso o corpo astral (1).

Quase todo mundo já teve alguma experiência nesse sentido – sonhos onde a gente voa, sonhos tão reais e lúcidos que parecem verdade, encontros bastante “reais” com pessoas distantes, etc. As projeções astrais ocorrem espontaneamente durante o sono, pois, queiramos ou não, nossa consciência sai junto com o corpo astral, toda noite, quando dormimos.

Apesar disto, nem sempre temos lucidez suficiente para perceber quando estamos projetados. Podemos simplesmente sair do corpo físico e continuar adormecidos no corpo astral, boiando pelo quarto.

Por isso é que algumas pessoas procuram desenvolver melhor esta habilidade, não só para poderem ficar lúcidas em seus corpos astrais, mas também para poderem se programar e induzir projeções astrais.

E como podemos fazer isto?

Bem, primeiramente você deve se preparar espiritualmente. Quanto mais leve estiver seu coração e sua mente, mais fácil será conseguir uma projeção astral.

À noite, antes de se deitar, procure sempre fazer algum tipo de relaxamento, um pouco de meditação…

Depois, na hora em que você se deitar, procure fazer um pouco do exercício que chamamos “Estado Vibracional”.

Este é um exercício muito importante, pois serve para fazer a energia universal circular por nosso corpo e favorece também o “descolamento” do nosso corpo astral, quando este tenta se separar do corpo físico.

Como foi dito, numa projeção nossa consciência sai junto com o corpo astral, e o corpo físico fica adormecido na cama. Não há perigo em deixar o corpo físico sozinho, pois ele é ligado ao corpo astral por um fio energético flexível, chamado “Cordão de Prata”, que pode se esticar até o infinito (3). Por isso, mesmo quando projetados, nós vamos estar sempre ligados ao nosso corpo físico, o tempo todo.

Mas vamos ao exercício.

Os exercícios para se entrar em Estado Vibracional (também chamados de “EV”) variam, mas a base é sempre mais ou menos esta:

– Deite-se, luzinha apagada (silêncio também ajuda), e aí imagine que tem uma bola de energia transparente, em volta de sua cabeça. Mentalmente, comece então a deslocar esta bola até os pés, depois traga a bola de volta, várias vezes, dos pés à cabeça, da cabeça aos pés, sem parar, cada vez mais rápido.

Procure sentir essa energia passeando e estimulando seu corpo, como se fosse uma espécie de eletricidade gostosa e indolor. Se a uma certa altura seu corpo começar a vibrar sozinho, como se estivesse ligado numa tomada (sem dor nenhuma, é claro), isto será sinal de que você está fazendo o exercício direitinho.

De qualquer forma, com ou sem trepidação automática, esse exercício vai ajudar bastante.

Em seguida, prepare-se para dormir pensando em se projetar. Existem muitas técnicas para isto, e cada pessoa se dá melhor com uma ou com outra, e isto varia bastante. Esta aqui é uma das mais simples:

– Vá imaginando que sua respiração se transformou numa fumaçinha branca, que vai subindo à medida em que você respira, e que vai levando sua consciência aos pouquinhos para fora de seu corpo. Imagine que cada vez que respira, você envia um pouco de sua essência, de sua consciência, para fora do corpo físico… Procure dormir imaginando isto.

Com esse preparo, o que pode acontecer durante a noite é você de repente “acordar” em casa ou em outro lugar qualquer (não é bem um acordar, é mais “tomar consciência de você mesmo”, algo que também é bem diferente do “sonhar” ) e perceber-se no seu corpo astral, que é muito leve e pode até voar

E aí? O que podemos ou devemos fazer, quando projetados?

Bom, não dá pra explicar tudo de uma só vez, mas existem algumas coisas características, numa projeção. As principais são:

1. Normalmente o corpo astral pode voar e atravessar coisas sólidas. Existe também um tipo de vôo curto, bem característico, que é como se você estivesse “nadando no ar”, conhecido como “volitação” (4), do verbo “volitar”…

2) Para se locomover de um lugar para outro, quando projetado, basta você imaginar o lugar para onde quer ir, que no instante seguinte estará nesse lugar.

3) Projeções não envolvem risco nenhum para a saúde, e não existe nenhum risco da pessoa “não voltar”, ou coisa parecida. Como eu já disse antes, o corpo astral fica preso ao corpo físico pelo cordão de prata. Assim, ao menor sinal de medo ou coisa assim, seu corpo astral é imediatamente puxado para dentro do corpo físico, e você acorda.

4) A lucidez nas projeções pode variar muito, em função de muitas coisas, mas principalmente em função da nossa “densidade” espiritual. Nas projeções mais lúcidas teremos mais controle sobre nós mesmos, poderemos impor mais a nossa vontade. Nas menos lúcidas, teremos menos controle, pensamentos mais confusos, haverá mistura de sonhos com projeção (onirismo é o nome disto), etc.

Bom, é mais ou menos isso. A prática é tudo. Talvez você não consiga da primeira vez, nem da segunda, nem da décima… Contudo, é preciso persistir, pois mais tempo ou menos tempo, a coisa acaba acontecendo.

Inclusive, ficando ligado no assunto, lendo bastante sobre projeção astral e fazendo esses ou outros exercícios (sempre aparecem boas técnicas em vários sites e listas, e existem bons livros sobre o assunto), as chances de conseguir uma projeção astral serão bem maiores. O simples fato de se informar sobre o assunto normalmente já aumenta bastante estas chances.