Senadores democratas dos EUA adiam lei do clima

Legislação sobre exploração petrolífera votada para a semana

Os senadores democratas adiaram até ao Outono a votação da legislação para controlar as emissões de gases com efeito de estufa que causam as alterações climáticas. A lei tinha poucas hipóteses de conquistar os 60 votos necessários para ser aprovada antes de Agosto, mas refere-se a um tema polémico quando se aproximam as eleições intercalares para o Congresso, a 2 de Novembro.

 

Na próxima semana, no entanto, será votada uma lei da energia, separadamente das disposições relativas às alterações climáticas, que pretende modificar as regras da exploração petrolífera no mar, nas zonas costeiras, à luz do acidente com a Deepwater Horizon, na Luisiana. Esta os democratas esperam que seja aprovada, antes das férias de Agosto.
Os democratas tinham esperado juntar a energia com as alterações climáticas, para obter o apoio dos republicanos. Mas Harry Reid, o líder dos democratas no Senado, disse que não conseguiu obter o apoio de nenhum republicano para legislação que incluísse medidas como limites nas emissões de dióxido de carbono.
“Infelizmente, neste momento não temos um único republicano connosco”, disse, citado pela Reuters. E é preciso pelo menos um republicano para perfazer os 60 votos necessários para aprovar a legislação do clima — que Barack Obama tinha considerado uma prioridade do seu mandato.