O canto do Psiconauta

Indice de Titulos 

  • Psiconautas, Mestres do Mundo Interior
  • Estados Alterados de Consciência
  • Indução a experiências psicadélicas
  • Estado Enteógeno
  • Enteógeno vs Alucinógeno
  • Lista de  Enteógenos
  • Privação sensorial
  • O Transe e a Abertura da visão Astral
  • Links de Interesse

Psiconautas, Mestres do Mundo Interior

Um psiconauta, significa literalmente um navegador da mente/alma) é uma pessoa que usa os estados alterados de consciência, intencionalmente induzidos, para investigar a própria mente e, possivelmente, encontrar respostas para questões espirituais através de experiências diretas. Psiconautas são pluralistas e buscam explorar tradições místicas de religiões variadas, meditação, sonho lúcido, tecnologias como brainwave entrainment e privação sensorial, e frequentemente drogas psicodélicas e enteógenas.

Porque as técnicas que alteram a consciência podem ser perigosas, psiconautas geralmente preferem trabalhar suas experimentações sozinhos ou com uma pessoa de confiança. Sendo assim, eles têm aversão ao uso de estados alterados em meios sociais ou festas. Eles tomam esse tipo de uso como irresponsável e perigoso.

O objetivo de tais práticas pode ser responder questões sobre como a mente trabalha, melhorar um estado psicológico, responder questões existenciais ou espirituais, ou melhorar o desempenho cognitivo do dia a dia.

Enquanto alguns psiconautas se abstém de drogas psicoativas e desencorajam seus usos, outros encorajam, e o termo psiconauta é frequentemente mal-interpretado como implicando em uso de drogas frequente. A maioria dos psiconautas argumenta que o uso de consciência alterada é diferente do uso social ou recreacional, e seus usos podem ter ou não um significado religioso ou espiritual para eles.

Psiconauta é um termo moderno usado para descrever uma pessoa que usa tecnologias ou mais especificamente substancias alternadoras da mente, mais pelas suas características enteógenas que seus efeitos inebriantes ou sociais.

Com efeito, eles são utilizados como um meio para atingir estados da mente em que diferentes percepções, sem impedimentos dos filtros e processos do quotidiano mental, podem surgir. Os Psiconautas acreditam que quando uma substância alteradora da mente é usada com esse intento, seus efeitos podem ser a alteração da vida e não meramente alucinações. Uma descrição alternativa é que enquanto alguns aspectos da experiência pode ser alucinatória, as realizações causadas por essas alucinações, o impacto da experiência a longo prazo são reais, geralmente positivo e duradouro.

O termo é usualmente associado com práticas neo-xamanismo; entretanto, vários distinguem entre a exploração mental do psiconauta, e a prática autêntica do xamanismo orientada à cura.

A tecnologia e prática mais frequentemente associada com psiconautas é o uso de drogas psicodélicas para exploração mental.

O método de uso é muito variável; o uso é frequentemente (mas não sempre) enteogênico e acompanhado pela uso tradicional xamânico e rituais em torno dessa utilização. Psiconautas apresentam muito cuidado com o que usam, pesquisando as substâncias quanto suas propriedades tóxicas, efeitos, tolerância, etc. (Fonte do texto)

Estados Alterados de Consciência

Alguns conceitos relativos à consciência:

1- definição neuropsicológica – sentido de estado vigil, que iguala a consciência ao grau de clareza do sensório. Consciência é estar desperto, acordado, vigil, lúcido. Fala-se, nesse caso, de nível de consciência.

2- definição psicológica – soma total das experiências conscientes de um indivíduo em um determinado momento.É a dimensão subjetiva da atividade psíquica do sujeito que se volta para a realidade. Na relação do eu com o meio ambiente, a consciência é a capacidade de o indivíduo entrar em contato com a realidade, perceber e conhecer os seus objetos.

3- definição ético-filosófica – consciência se refere, aqui, à capacidade de tomar ciência dos deveres éticos e assumir as responsabilidades, direitos e deveres concernentes a essa ética. A consciência ético-filófica é um atributo do homem desenvolvido e responsável.(M.A. Coutinho Jorge)

Segundo Henri Ey consciência é “a organização da experiência sensível atual que integra a presença no mundo, a representação atual da ordem objetiva e subjetiva,e a construção do presente.”
Para se falar em estados alterados de consciência, primeiro devemos recapitular o que são ondas cerebrais: são formas de ondas eletromagnéticas produzidas pela atividade elétrica das células cerebrais. Elas são medidas pelo aparelho eletroencefalográfico (EEG) e foram assim divididas:

a) Ondas Beta é quando o cérebro humano está pulsando entre 13 e 25 ciclos por segundo. Este é o estado da vigília, homem acordado, frequência acelerada.

b) Ondas Alfa é quando o cérebro esta pulsando na freqüência que oscila entre 8 e 12 ciclos por segundo. É um estado de grande paz, ocorre na hipnose, na meditação e no período transitório um pouco antes de dormir.

c) Ondas Teta é quando o cérebro humano está pulsando na freqüência que oscila entre 4 e 7 ciclos por segundo. Ocorre na hipnose profunda e sob efeito de algumas drogas psicotrópicas. Aqui o tempo e o espaço não existem.
Neste estado o ser humano tem acesso a ferramentas como a telecinésia, a “saída em corpo astral” e até a bilocação.

d) Ondas Delta é quando o cérebro esta pulsando entre 0,5 e 3 ciclos por segundo. É o estado de sono profundo. É em delta que o ser humano se refaz em energias para todo o dia. (Fonte do texto)

Como saber se estamos entrando em transe profundo?

Existem quatro sintomas perceptíveis:

01. Uma sensação desconfortável de frio, juntamente com uma perda de calor corporal.

02. Mentalmente, você se sentirá muito estranho e tudo parecerá extremamente lento. Seus processos de pensamento irão ficar lentos como se estivesse bêbado.

03. Você se sentirá desassociado de seu corpo, ex: sensação de estar flutuando e tudo parecerá distante.

04. Paralisia física total.

Nota: Essas quatro coisas, todas juntas, significam que você está entrando em um transe profundo. Não confunda com a sensação de flutuação leve que às vezes você consegue com o transe superficial (conforme seu corpo astral se solta).

Muitas pessoas estragam as projeções porque ainda não estão acostumadas com o estado de transe. Elas pensam que ele é uma janela para a dimensão astral. Isso não é verdadeiro. Se você ficar mentalmente e fisicamente tranquilo quando entrar no estado de transe, você poderá mantê-lo durante horas.

Se, quando entrar em transe, pensar: “Sim! Eu consegui!… Estou em transe! Tenho que me apressar e sair do corpo rapidamente… antes que ele termine! ” Você estragará a sua projeção com certeza! O transe será interrompido pelo simples fato de ficar entusiasmado demais, quebrando o relaxamento e a tranquilidade mental.

É uma boa idéia ficar um tempo em estado de transe, apenas se acostumando a ele, antes que você tente e faça projeção. Apenas relaxe, fique calmo, perceba sua respiração, observe o que acontece e mantenha o transe. Ele não terminará até que você queira. Acostume-se com como ele lhe faz sentir. (Fonte do texto)

Indução a Experiências Psicadélicas

Algumas Técnicas de Expansão da Mente Sem o Uso de Drogas

Simulando efeitos da Maconha

Este exercício provoca, na mente, alterações semelhantes às produzidas pelo consumo de derivados potentes da Maconha (Canabinóides como o Skunk, Haxixe, Bhang, Charas, Tintura de THC, etc.).

Para realizar este exercício, as técnicas empregadas são simples. Bastará sentar-se numa poltrona bastante confortável, num ambiente pouco iluminado e longe de ruídos ou distrações.

Aromas agradáveis, como os emanados da queima de incensos, são favoráveis ao momento.

As roupas usadas devem ser leves e soltas, e a pessoa precisa sentir-se confortável, não passando frio nem calor.

Uma música ambiente, de preferência instrumental, poderá contribuir positivamente. Primeira prática:

A pessoa deverá iniciar uma respiração ritmada da seguinte forma:

1) Inspirar, pelo nariz, profundamente, mas sem esforço, contando, mentalmente, até quatro, enquanto enche os pulmões de ar.

2) Manter os pulmões repletos de ar, sem forçar, enquanto conta, mentalmente, até quatro.

3) Expirar, pela boca, todo o ar dos pulmões, enquanto conta até quatro.

4) Manter os pulmões vazios, enquanto conta até quatro.

5) Repetir todo o procedimento por pelo menos vinte vezes.

6) Nesse momento, a pessoa já deverá estar com seus horizontes mentais bastante alterados e expandidos.

7) Tendo passado algum tempo (cerca de uma hora), a pessoa já deverá estar voltando “ao normal”, podendo, então, reassumir sua “mente comum”. Este exercício é tão poderoso que só deve ser realizado estando seu praticante sentado, sob risco de a pessoa perder o equilíbrio e cair, caso esteja em pé. Também não deve ser realizado deitado, pois deve-se evitar adormecer no curso de sua execução.

Simulando efeitos do LSD

Este exercício produz, na mente, alterações semelhantes às provocadas pelo uso de Drogas Psicodélicas (ou Alucinógenas) como o LSD, o DMT, a Psilocibina (dos Cogumelos Psilocíbicos), a Psilocina (dos mesmos Cogumelos), a Mescalina (dos Feijões de Mescal e do Cacto Peyote), a Muscarina (dos Cogumelos ‘Amanita muscaria” ou “Fly Agaric”), o TMA-2 (da Raiz do Cálamo) e as Anfetaminas Psicodélicas (ICE, CAT, MET, MDA, MDMA – o “Ecstasy”), entre outras. Este exercício chama-se, muito apropriadamente, “deixar cair”.

E sabem o que cai? Você!

Isso mesmo!

Primeiramente, você deve colocar um colchão de casal no chão. Deve forrá-lo, lateralmente, com travesseiros ou almofadas. Precisará, também, da ajuda de dois ou três amigos. Como é realizado:

1) Coloque-se em pé e de costas para o colchão.

2) Peça aos seus amigos que postem-se na parte externa do colchão, mas de forma a poderem ampará-lo antes que você atinja o solo – no caso, o colchão.

3) Procure não pensar em nada, nem sentir medo – afinal, mesmo que seus companheiros não consigam ampará-lo, você só atingirá o colchão.

4) Feche os olhos, e mantenha-os assim.

5) Coloque a ponta de sua língua no palato (céu-da-boca), o que conectará os hemisférios frontal e traseiro de seu corpo, além de fazer com que você conecte-se com sua Pituitária, localizada acima do palato, e onde se situa o centro de seu Ser.

6) Faça uma respiração ritmada inspirando e contando até 7 (sete), mantendo o ar retido nos pulmões enquanto conta 1 (um) tempo, solta o ar contando até 7 (sete), mantendo os pulmões vazios contando 1 (um) compasso. Essa respiração de poder recebe simplesmente o nome de “7-1-7-1”. Outra alternativa igualmente viável é outra respiração idêntica, só que noutro compasso: “6-3-6-3”, ou seja, inspirar contando até 6 (seis), reter o ar contando até 3 (três), soltar o ar contando até 6 (seis), daí mantendo os pulmões vazios contando até 3 (três).

7) Realizar uma das respirações escolhidas por, pelo menos, cinco vezes.

8) Agora é a hora de “deixar cair”, ou seja, deixar-se cair para trás.

9) Seus assistentes só deverão sustentá-lo quando faltar menos de dois palmos para que você atinja o solo (o colchão), permitindo-lhe uma queda livre relativamente grande.

10) Repita o exercício por, no mínimo, três vezes, mas não mais de vinte vezes.

Simulando efeitos do Yuhba Gold

Este exercício provoca alterações, na mente, semelhantes às produzidas quando se usa Afrodisíacos poderosos, como o Yohimbé, o Kala-Kiji, o Yuhba-Gold, para citar alguns. Trata-se de uma prática Tântrica, ou seja, uma fusão de sexualidade e espiritualidade. É segredo guardado zelosamente nos secretos círculos do poder oculto o fato que qualquer pensamento ou desejo mantido na mente durante o orgasmo se concretizará. Ou seja, mantendo-se na mente determinado desejo, durante a prática sexual (seja heterossexual, homossexual ou masturbatória), essa “forma pensamento” encarnará, por assim dizer, na energia do orgasmo, tendo como missão de sua existência a realização do desejo que o originou.

Mas, o que poucos sabem, é que existe outra técnica sexual, de idênticos poderes mágicos, que permite, além dessa realização dos desejos, uma extraordinária expansão da mente, atido ao mesmo tempo. Trata-se da técnica conhecida como “karezza”, que consiste em, repetidamente, praticar a masturbação até bem próximo do momento do orgasmo, quando então suspende-se a estimulação. Isso é feito cinco, dez vezes, até que o corpo desista de atingir o orgasmo. E é exatamente nesse momento que a mente se expande para dimensões além da imaginação…

Conclusão

Estes exercícios, que mais parecem brincadeiras de malucos, são capazes de abrir a faculdade paranormal chamada de clarividência, ou seja, a capacidade de ver, com os olhos da mente, seres, imagens e paragens de outros planos e variadas dimensões. Duvida? Como pode algo tão simples funcionar da forma que alardeio? Simplesmente, Basta colocar os ensinamentos em prática e observar os resultados. (Fonte do Texto.

Estado Enteógeno

Enteógeno (ou enteogénico) é o estado xamânico ou de êxtase induzido pela ingestão de substâncias alteradoras da consciência.

A palavra enteógeno, que significa literalmente “manifestação interior do divino”, deriva de uma palavra grega obsoleta, da mesma raiz da palavra “entusiasmo”, que refere à comunhão religiosa sob efeito de substâncias visionárias ou à ataques de profecia, e paixão erótica. Entretanto este termo foi proposto como uma forma elegante de nomear estas substâncias, sem tachar pejorativamente costumes de outras culturas .

O uso de plantas (ou fungos) para alteração da consciência e percepção é uma realidade mundial e milenar. Até mesmo animais usam plantas com atividade psicotrópica, como é o caso de javalis e primatas que cavam para conseguir as raízes do poderoso iboga. Esses seres, são considerados pelos usuários, como seres divinos e professores espirituais. Entre as plantas, alguns dos enteógenos mais conhecidos são Ayahuasca, Jurema, Cânabis, Yopo, Peiote, Ololiuqui. Entre os fungos, Psilocybe, Amanita.

Observe-se que incluem nessa relação plantas com substâncias que possuem efeitos farmacológicos distintos . A Cannabis (Cannabis sativa) por exemplo com suas múltiplas formas de preparação Bangue (Bhang), Haxixe, etc. se enquadra nessa categoria por seu uso étnico (religioso – medicinal) em algumas culturas da Índia, da Jamaica e de algumas tribos africanas, mas é considerada por alguns como um sedativo euforizante, ou seja um psicotrópico com efeito depressor no sistema nervoso com propriedades diferenciadas deste grupo dos tranquilizantes, análogas talvez às que explicam as diferenças entre dois elementos ativos extraídos do ópio, a Heroína e Morfina. (Fonte do Texto)

Enteógeno x alucinógeno

A farmacologia ainda não chegou a acordo sobre o termo para descrever as suas ações farmacológicas, assim o termo alucinógeno continua sendo a designação predominante entre os cientistas mais tradicionais, apesar da maioria das substâncias não provocar alucinações no sentido clínico. O termo psicodélico continua muito utilizado por cientistas de gerações mais recentes, em geral referindo-se apenas a substâncias cujos efeitos são semelhantes aos do LSD ou da mescalina.

Alguns autores não consideram que a expressão enteogénico seja um mero sinônimo de psicodélico, já que nem todas as substâncias usadas num contexto sagrado provocam alucinações, e para diferenciar do uso de alucinógeno com finalidade lúdica. Os estados de comunhão com a divindade são característicos do uso tradicional de substâncias visionárias, não seria igualmente alcançado com o uso de substâncias sintéticas (LSD, MDMA, etc) para fins recreacionais ou de prazer farmacológico. A distinção se apoia no contexto em que seu uso é feito. Se for dentro de uma realidade religiosa, sagrada e tradicional a substância é considerada enteogénica. Se for num contexto recreativo e associado à moderna cultura pop ela é considerada psicodélicas.

Por outro lado o sentido do termo psicodélico como associado a utilização individual e lúdica foi uma consequência do uso descontrolado a partir do movimento hippie mas iniciou-se com sérias pesquisas etnofarmacológicas e bioquímicas, mais especificamente na área da psicoterapia, associadas a descoberta do LSD.

A proibição moral de algumas substâncias de uso recreativo como lícitas e outras como ilícitas não se relacionam necessariamente como o potencial de dano e efeito colateral ou potencial de causar dependência química das mesmas. Alguns autores associam essa preocupação à denominada invasão farmacêutica, ou aumento explosivo da produção e consumo de novos fármacos ocorrida ao longo de todo o século XX e/ou ao etnocentrismo e combate à culturas pagãs do período colonial. Os legisladores estão atentos para esse fenômeno diante dos efeitos sociais nefastos do Narcotráfico, mas essa é outra área cerceada por múltiplos interesses e aonde também não se possui um saber esclarecedor.(Fonte do Texto)

Lista de Enteógenos

DMT

Causa uma ampliação da percepção o que faz com que a pessoa veja nitidamente a sua imaginação (o que provoca as visões, que são como um sonho acordado e consciente e outras percepções da realidade, estando sempre consciente do que acontece).Em contexto religioso, tais fenômenos são atribuídos à clarividência, projeção da consciência ou contatos espirituais. Em outras experiências, dependendo da formulação de cada grupo e tolerância particular, o estado alterado se dá através de visões interiores próximas do estado meditativo, onde o usuário consegue distinguir as “mirações” pessoais da “realidade exterior”.

Salvia Divinorum

Sensações de lugares e presenças familiares, sentimento de revisão de vida, alteração no tempo/espaço, visões de lugares impossíveis, sentimento de presença divina, inexplicável volta ao mundo real com um sentimento de segredo.

Mescalina

O principal alcaloide ocorrente no cacto Peiote (Lophophora williansii). Os usuários geralmente experimentam alucinações visuais e radicais estados alterados de consciência, tanto podendo acompanhar sensações de prazer e iluminação quanto, ocasionalmente, sentimentos de ansiedade, perseguição e outros efeitos adversos (a chamada bad trip).

Psilocibina

Após a ingestão da substância (através do “chá” do cogumelo, do cogumelo desidratado e moído, ou in natura, por exemplo) o indivíduo leva tipicamente cerca de 15 a 45 minutos para começar a sentir os efeitos. Os efeitos variam de pessoa para pessoa e também dependem do tipo de cogumelo ingerido. A princípio pode-se ter uma impressão de leve tontura e até mesmo um certo desconforto gástrico (que pode ocasionar vômito). Muitas vezes tem-se sensações agradáveis que incluem empatia com as outras pessoas e com o universo. Em um segundo momento é possível perceber alterações nas percepções visuais e noção de espaço. Por volta da 2º hora costuma-se alcançar o topo da “viagem”. Neste ponto, dependendo da quantidade ingerida, pode-se estar em um estado totalmente desconexo da realidade. Alucinações intermitentes em todos os sentidos provocando sinestesia e desprendimento do ego são comuns. O ponto alto da “viagem” pode ser extremamente agradável e, segundo alguns usuários, de um aprendizado considerável.

Muscimol

Os efeitos do muscimol são substancialmente diferentes dos da psilocibina, ao passo que estes químicos afetam diferentes partes do cérebro. O muscimol tem mostrado não produzir alucinações “estruturadas” em muitos casos, e os efeitos são frequentemente comparados com um estado de sonhos lúcidos.

Bufotenina

A Bufotenina é o ingrediente ativo primário das sementes das árvores de Anadenanthera colubrina e Anadenanthera peregrina (variedades de Cebil ou “angicos”). O pó insuflável chamado de Vilca ou Yopo (ou Cohoba), são feitos destas sementes. Para potencializar este rapé, muitos xamãs comumente adicionam uma forma natural de hidróxido de cálcio (ou óxido de cálcio) e um pouco de água ao pó. Este processo com o hidróxido de cálcio causa a conversão da bufotenina presente nas sementes em Cálcio Bufotenato (um derivado lipossolúvel da bufotenina com efeitos alucinogênicos ainda mais fortes que os da bufotenina em sua forma natural). Uma dose típica do rapé contém acima de 100mg de bufotenina (na forma de sal de Cálcio).

Bufotoxina

O Bufo alvarius ou Sapo-do-Rio-Colorado, também conhecido como o Sapo-do-Deserto-de-Sonora, é um sapo psicoativo achado no sudoeste dos Estados Unidos e no norte do México. A Pele e o Veneno do Bufo alvarius contém5-MeO-DMT e Bufotoxina.O início dos efeitos ocorrem segundos após fumar/injetar, ou minutos depois de cheirar. A experiência é, às vezes descrita, como similar a uma experiência de quase-morte.

Cannabis

THC é o princípio ativo primário de várias espécies de cannabis, preparados psicoativos de cannabis possuem outros canabinóides (estruturas semelhantes na função) presentes e participam no efeito da droga. Cannabis tem uma longa história de uso ritual. Na Índia foi usado pelos monges indus por séculos e, atualmente, o movimento rastafari adotou. Alguns historiadores e etimologistas dizem que a cannabis foi usada como um sacramento religioso por judeus,cristãos e muçulmanos da ordem sufista.

Ergina

Conhecida também por LSA ou LA-111, os efeitos tem sido comparados com o do LSD-25, no entanto, significativamente menos potentes. A experiência é atualmente reportada como psicodélica, dependendo da dosagem. Alguns distúrbios óticos de olhos abertos e conjuntos de cores com os olhos fechados ocorrem, além da amplificação/intensificação dos sentidos; noção de tempo e espaço podem ser profundamente alteradas. Contudo, as alterações mais notáveis induzidas são cognitivas e subjetivas, a nível de expansão da consciência.

Kava

Os efeitos ao se beber Kava, em ordem de sensação, são: leve paralisia da língua e lábios, causados pela contração dos vasos sanguíneos nessas áreas (não é comum mas pode ocorrer palidez dos lábios e da pele em volta), fala rápida e comportamento eufórico, efeitos ansiolíticos (“Calmantes”), sensação de “bem-estar”, pensamentos limpos e relaxamento muscular. O sono é geralmente repousante e há períodos pronunciados de sonolência correlacionado à quantidade de Kava consumida.

Aporphine

Estudos recentes mostraram que a Nymphaea caerulea (Blue Water lily ou Lírio Aquático Azul) possui efeitos psicodélicos, e que fora usada para sacramento religioso no Antigo Egito e também por certas culturas antigas da América do Sul e África. Dosagens de 5 a 10 gramas de flores produzem estimulação leve, um aumento no processo de pensamento, e sensação de alegria. Doses maiores, geralmente acima de 30g podem incluir indução a estados meditativos/contemplativos, visuais leves paradisíacos de olhos fechados e embriaguez psicodélica leve. A Nymphaea caerulea muitas vezes é confundida com a Nelumbo nucifera (Lotus Sagrada), que contém o alcaloide nuciferina (não presente na Nymphaea) que possui propriedades sedativas e relaxante-musculares. Apesar dos estudos apontarem para a Aporfina (Aporphine) como sendo um dos ingredientes mais importantes da Nymphaea, ainda não foi identificado o alcaloide responsável pelos efeitos mais psicodélicos.

Escopolamina

Os efeitos alucinógenos incluem visões e sensações que eram tidas como formas de comunicação com os deuses. Curandeiros e adivinhos buscavam inspiração nessas visões. Ritos de iniciação, bem como de passagem de condições de crianças para adultos, envolviam o uso de preparados dessas plantas.

Atropina

Esta planta era usada por nativos americanos, pois acreditava-se que através do uso desta planta, podia-se comunicar com os deuses e até ter visões de pessoas que já morreram ou que estão distantes.

Em altas doses esta planta pode ser letal, causa alucinações, delírios, tontura, dilatação das pupilas, ressecamento da boca e da garganta, coma e a morte.

Privação Sensorial

“Privação sensorial” ou isolamento de percepção” é a redução ou remoção deliberada de estímulos de um ou mais sentidos. Dispositivos simples como vendas para olhos, ou protetores acústicos podem eliminar sinais auditivos e acústicos, enquanto outros dispositivos mais complexos podem eliminar o sentido do olfato, toque, sabor, térmico, e “gravitacional”. Este método tem sido utilizado em várias medicinas alternativas e em experimentos psicológicos, como, por exemplo, em um “tanque de isolamento”.

Um experimento que se utiliza da privação sensorial é o efeito Ganzfeld, no qual é necessário se garantir que o indivíduo a ser testado deve estar livre de quaisquer interferências externas que comprometam a qualidade dos resultados.(Fonte do Texto)

O Transe e a Abertura da visão Astral

1- Para que consiga alcançar o relaxamento profundo necessário para ativar a visão astral, é imperativo que você esteja em uma atmosfera muito relaxante e propício à meditação. Encontre um lugar calmo, bem arejado, livre de distrações externas, tais como pessoas ou ruídos altos. Sente-se em uma poltrona ou deite-se confortávelmente.

2- Feche seus olhos e concentre-se em sua respiração. Ao concentrar-se na respiração, você será capaz de livrar sua mente de outros pensamentos e distrações, caso tenha uma mente distraída, inquieta, dificilmente será capaz de entrar nesse estado de transe, necessário para a ativação da visão astral. Procure sentir cada respiração vindo e preenchendo todo seu corpo. Se ajudar, imagine que o ar que você está inalando é uma energia ou fumaça colorida. Sinta a cor entrando pelo nariz, circulando por todo seu corpo, saindo pela boca e preenchendo todo o local em que você está. Continue fazendo isso até sentir que esvaziou sua mente de pensamentos e/ou distrações.

3- Imagine uma sensação de queda ex: caindo num poço sem fundo ou de um elevador quebrado. Isso ajuda a “aprofundar” o seu nível de consciência. Basicamente, você está tentando adormecer o seu corpo, ao mesmo tempo que mantém sua mente acordada. Ao imaginar a sensação de cair, você começará perder a consciência de seu corpo. Saberá que está fazendo certo se o seu corpo começar a ficar dormente ou formigando. Continue fazendo isto, até que seu corpo inteiro esteja completamente insensível.

4- Concentre-se em suas pálpebras, não tente abrí-las, basta gentilmente estar ciente delas. Torne-se consciente de que está vendo atrás de suas pálpebras fechadas. Se você começar a ver cores, formas ou flashes, estará no caminho certo. Não fique ansioso ou animado, apenas siga as formas e cores para onde elas o levarem. Concentrando-se em suas pálpebras em um estado relaxado, você terá a possibilidade de ativar a visão astral. Se você alcançou um estado de transe profundo, será capaz de ver a área em torno de você através de sua pálpebras fechadas. Continue a praticar esta técnica frequentemente, deverá ter uma melhoria rápida com treinos diários.
Nota: Durante experiências meditativas, muitas pessoas são capazes de ver seu entorno através das pálpebras fechadas. Alguns praticantes chamam essa visão de visão astral. Esta capacidade está fortemente ligada à projeção astral, geralmente após ativarmos a visão interna, o desprendimento do corpo astral acontece naturalmente quando pensamos em flutuar.

Links de Interesse

Psychonaut Docs

Erowid

Ayahuasca

The Psychadelic Library